Buscar
  • Fernando Pellini

Prefeitura segue com campanha contra vandalismo em terminais de ônibus

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana, Trânsito e Transportes (Semuttran), segue com a campanha para combater atos de vandalismo nos terminais de ônibus do município (Central, Paulicéia, Piracicamirim, São Jorge, Cecap e Sônia) e conta com o apoio da população, por meio de denúncias, para combater este tipo de crime. A campanha, que completa um mês, tem apoio da Guarda Civil (GC), em parceria com a empresa TUPi.


Em 2021, foram registradas oito ocorrências de vandalismo nos terminais, sendo o mais visado o Terminal Central, que também é o que recebe mais pessoas, em seguida aparece o Terminal São Jorge. As ocorrências mais comuns foram pichações e furtos de torneiras. De acordo com o Departamento de Transportes Públicos da Semuttran, após o início da campanha, houve uma pequena queda nos atos de vandalismo, que têm como alvo, principalmente, os banheiros e bebedouros.

A titular da Semuttran, Jane Franco de Oliveira, ressalta que a Guarda Civil intensificou a fiscalização, mas a denúncia por parte dos usuários continua sendo primordial para a redução desses crimes. "Os espaços públicos são de todos e atos de uma minoria não podem prejudicar grande parcela da população que utiliza corretamente estes locais", ressalta.




A campanha conta com cartazes afixados nos ônibus e nos terminais, alertando para as ações criminosas. Além disso, há ônibus com a traseira envelopada (backbus) circulando pela cidade, com informações da campanha e divulgação ainda por meios digitais, como os wi-fis dos ônibus e mídias sociais.


RONDAS - O comandante da GC, Sidney Nunes, diz que a campanha contribui para a redução dos atos de vandalismo e que as rondas pelos terminais são constantes. "Nossa equipe está atenta a tudo que ocorre dentro dos terminais. Já intensificamos a fiscalização e a ajuda da população também é muito importante para que possamos agir mais prontamente em determinadas situações", afirma. Denúncias à GC podem ser feitas diretamente aos guardas presentes nos terminais ou pelo telefone 153.


É CRIME – Os atos de vandalismo que ocorrem nos terminais vão desde pichações nas paredes, passando por furto de lâmpadas, torneiras e até parafusos e treliças, causando prejuízos aos cofres públicos. Vale ressaltar que ações de vandalismo e depredação de prédios públicos são crimes e estão sujeitos à pena de detenção de seis meses a três anos e multa.



Autor: João J. de Souza/ CCS - Fotos- Justino Lucente

49 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo